Ouça nossa programação ao vivo

ECONOMIA

Fundo Simples: O investimento descomplicado



Confira o áudio:




Hoje vamos entender um pouco mais sobre essa modalidade de investimento.

O Fundo Simples tem o objetivo de aplicar no mínimo 95% de seu patrimônio líquido em Títulos Públicos Federais ou em ativos com o mesmo risco de crédito, lembrando que, os Títulos Públicos Federais são os títulos com o menor risco de crédito, logo os Fundos Simples, são muito seguros para se investir.

Nem um Fundo de Investimento, tem a cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGV), aquele seguro que tem na poupança, CDB, LCI e no próprio saldo da conta corrente entre outros.

Mas é bom saber que o Fundo de Investimento, mesmo administrado pelo banco ou por uma corretora, o capital do fundo não se mistura com o capital da instituição. E o que isso quer dizer? Quer dizer que se a instituição, por ventura, vier a quebrar, o dinheiro do fundo fica preservado. Isto vale para todos Fundos e claro, para os Fundos Simples não é diferente.

 

Vantagens dos Fundos Simples

Mas então, o que os fundos simples têm de diferente e qual é a vantagem?

Como o nome sugere, ele é um Fundo bastante descomplicado para se investir, não precisa fazer o API (para identificar o perfil de risco do investidor), não precisa assinar o Termo de Adesão para entrar neste fundo, além de poder fazer aplicações do internet banking ou das plataformas, a partir de $50.

Entendeu como é MUITO SIMPLES aplicar neste fundo?

E tem mais, o objetivo deste fundo é acompanhar a variação da SELIC, se você não quer ir lá no Tesouro Direto ou no banco ou corretora, comprar títulos públicos Selic, você entra em um fundo simples e o resultado, rendimento, será muito próximo ao do índice.

Bom, Fundos Simples, Fundos de Curto Prazo, Títulos Públicos, … O importante é você sempre fazer a sua reserva financeira guardando parte dos teus rendimentos, porque lá na frente o futuro te agradece.

 




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



ECONOMIA  |   15/01/2021 19h46





ECONOMIA  |   15/01/2021 19h36


ECONOMIA  |   07/01/2021 09h54